A aplicação de sanções disciplinares ao trabalhador e as publicações nas redes sociais

Hoje, mais do que nunca, vivemos conectados. Como referiu Bauman “Nas redes sociais, é tão fácil adicionar ou eliminar amigos que as habilidades sociais não são necessárias (…)” e esta citação explica, em parte, a “descartabilidade” que, infelizmente, carateriza as relações humanas atuais e a facilidade com que se descobre toda a vida de uma pessoa, com uma simples pesquisa no motor de busca do Google. Por esse motivo, os pesquisadores mais atentos (e curiosos) que nos observam deixaram de ser apenas os nossos amigos e colegas de trabalho, passando a englobar também os recursos humanos das empresas ou a entidade patronal.



Na verdade, estima-se que cerca de 25% dos jovens trabalhadores entre os 18 e os 25 anos sejam “amigos” ou sigam um patrão nas redes sociais. Com efeito, é de notar que esta conjuntura poderá contribuir para desfechos mais complexos, uma vez que gera uma maior dificuldade em delimitar o que deve, ou não, ser publicado e partilhado, e o que pode, ou não, interferir na vida profissional.

Vivemos numa geração que valoriza o imediato e o instantâneo. Porém, apesar de todos os esforços legislativos, temos enfrentado quedas acentuadas na nossa privacidade, assim como pesados atropelos ao seu cumprimento. Talvez um dos motivos para esta situação seja o facto de os perfis das redes sociais serem muitas vezes públicos ou semipúblicos, conduzindo a uma maior exposição do trabalhador e exigindo adaptações legislativas constantes para que este ainda veja os seus direitos salvaguardados.


Por todo este contexto tendem a surgir várias questões, nomeadamente, como conjugar essa exposição/visibilidade com a vida laboral? E poderão essas publicações conduzir a algum tipo de sanção disciplinar?

Para responder a estas questões é fundamental delimitar o problema e olhar para o trabalhador como um ser uno, isto é, não apenas como uma força de trabalho, mas também como pessoa, com os seus gostos, os seus hábitos, os seus sonhos, o