Porque (ainda) é importante celebrar o dia e mês da mulher


Ainda celebrando o Dia Internacional da Mulher e vivendo o mês da mulher o mundo está a falar do vídeo divulgado pela revista Girls. Girls. Girls, protagonizado por Cynthia Nixon, atriz conhecida pelo seu papel na série de televisão americana Sex and the City. No vídeo, a atriz dá voz ao texto escrito à três anos atrás por Camille Rainville, autora do blog “Writings of a Furious Woman”.

Be A Lady, They Said é uma curta prosa que relata as contradições colocadas sobre as mulheres na nossa gerações. Seja uma Senhora, eles disseram. A saia é muito curta. A camisa está muito baixa. As calças estão muito apertadas. Não mostre tanta pele. Seja uma Senhora, eles disseram. Não seja muito gorda. Não seja magra de mais. Não seja muito grande. Não seja pequena de mais. Coma. Emagreça. Seja uma Senhora, eles disseram. Tire os pelos do corpo. Raspe as pernas. Raspe as axilas. Raspe a linha de biquíni. Maquilhe o rosto. Maquilhe os braços. Faça as sobrancelhas. Livre-se do buço. Remova isto. Remova aquilo. Seja uma dama, eles disseram. Não fale muito alto. Não fale muito. Não ocupe espaço. Não se sente dessa forma. Seja uma dama, eles disseram. Não exagere. Não seja tão emocional. Não chore. Não grite. Seja uma Senhora, eles disseram. Não seja violada. Proteja-se. Não beba demais. Não ande sozinha. Não saia tarde demais. Seja uma Senhora, eles disseram. Seja leve. Seja pequena. Seja pequena. Seja feminina. Seja um tamanho zero. Seja um zero duplo. Não seja nada. Seja menos que nada.​

O facto é que, no meio artístico, protestos contra a opressão às mulheres não são novidade. Mensagens impactantes, como foi o caso do vídeo da revista Girls. Girls. Girls, estão sempre a acontecer na internet, no cinema e no mundo da música.

A cantora francesa Angèle, no single Balance Ton Quoi também apontou para as contradições: para uma rapariga linda, não és tão estúpida; para uma rapariga engraçada, não és tão feia. E enfatiza a necessidade de as mulheres exporem seus abusadores e não mais permanecerem caladas diante da sociedade machista: exponha seu abusador, mesmo se tu falas mal das mulheres, eu sei que no fundo percebeste, exponha seu abusador, um dia talvez isso mude.