Agenda 2030: Parcerias para um mundo sustentável?


“Os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definem as prioridades e aspirações do desenvolvimento sustentável global para 2030 e (...) implicam uma nova dinâmica de conjugação de esforços de uma multiplicidade de actores, incluindo as ONGs (organizações não-governamentais), o sector empresarial privado, a academia, os parceiros sociais, e restantes membros da sociedade civil, não esquecendo, também, a cooperação entre o Parlamento, o Governo, autoridades regionais e autarquias locais. Estamos perante um desafio que diz respeito a todos” (SDG Compass).

Em 2015, foram definidos os 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável fixados pelos líderes mundiais, numa cimeira da ONU, em Nova Iorque.


Focando-nos no objectivo 17 da Agenda 2030: Parcerias para a implementação dos Objectivos, vemos como só uma acção conjunta e articulada entre o Estado, entes privados, agentes sociais e sociedade civil em geral é que irá possibilitar alcançar as metas desta agenda, até porque a responsabilidade por um mundo sustentável é de todos nós!

De forma a cumprir o Objectivo 17 da Agenda 2030, foi criada a United Nations Global Compact que é uma iniciativa voltada para as empresas, uma vez que estas têm um papel fundamental para que possamos atingir estas metas. Tal como defendia Ban Ki-moon, secretário-geral das Nações Unidas à data do lançamento dos ODS:” “As empresas são um parceiro vital para alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável”.

Esta iniciativa tem como base 10 princípios, que passamos a identificar:

Direitos Humanos:

  • Princípio 1: As empresas devem apoiar e respeitar a protecção dos direitos humanos, reconhecidos internacionalmente;

  • Princípio 2: Garantir a sua não participação em violações dos direitos humanos.